Justiça condena Juca Kfouri a pagar R$ 120 mil a Jair Bolsonaro

Telegram

O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro condenou o comentarista esportivo (e um dos entrevistadores do livro de Lula) Juca Kfouri, em primeira instância, a pagar 120 mil reais ao deputado Jair Bolsonaro por ter dito no programa Linha de Passe, da ESPN, que dois torcedores do Fluminense, Bruno Vargas Costas e Antonio Neto, que ofenderam e intimidaram três torcedores do Internacional em um vagão de trem no Rio de Janeiro, “provavelmente são desses que saem por aí gritando o nome de Bolsonaro”.

Na mesma ação de danos morais, Juca Kfouri, que também havia dito que viveu “situação semelhante, mas dentro do DOI-CODI, na frente de um torturador”, entrou com um pedido de reconvenção em razão da reação de Bolsonaro em um vídeo, no qual o deputado, vestindo a camisa do Fluminense ao lado de torcedores em seu gabinete, respondeu em tom de deboche:

“Para de falar besteira, Juca Kfouri! Tu foi torturado? Tá de brincadeira, né, Juca Kfouri? Tu tá merecendo levar, ó, um tabefe aí pra aprender a ser homem, tá ok, ô moleque?”

A Justiça decidiu que Bolsonaro terá de pagar 6 mil reais a Kfouri pela reação destemperada.

O saldo, portanto, é de 114 mil reais a favor do deputado. Cabe recurso de ambas as partes.

Comentários

  • Ricardo -

    Detesto esta forma malandra das pessoas da esquerda se manifestarem. O Juca é um destes. Tem que aprender a ser homem. Saber falar as coisas com responsabilidade e não como uma criança.

  • Luiz -

    Esse Juca kifure sempre foi um recalcado porque nunca trabalhou em empresas de peso no esporte. É um imbecil. Ferro nele.

  • Mirella -

    Falou o velho kkkk Se não aguenta ouvir as piadas então não fale/faça tantas pérolas. Nos faz rir!

Ler 144 comentários