ACESSE

Justiça de SP quebra sigilos bancário e fiscal de Aloysio Nunes

Telegram

O Tribunal de Justiça de São Paulo autorizou a quebra dos sigilos bancário e fiscal do ex-senador e ex-ministro Aloysio Nunes, do PSDB, informa Fabio Leite na Crusoé.

O tucano é alvo de inquéritos que investigam suposto recebimento de caixa 2 da Odebrecht e da CCR, além de vantagens financeiras do ex-diretor da Dersa e operador do partido Paulo Vieira de Souza, o Paulo Preto.

O pedido de acesso aos dados bancários e fiscais de Aloysio foi feito em março pelo promotor Ricardo Manuel Castro, do Ministério Público estadual. Ele investiga a suspeita de improbidade administrativa relacionada às denúncias de corrupção envolvendo o trecho sul do Rodoanel. A obra foi comandada por Paulo Preto, entre 2007 e 2010, período em que Aloysio era secretário-chefe da Casa Civil do governo José Serra, do PSDB.

A quebra de sigilo foi deferida no dia 10 de maio pelo juiz José Gomes Jardim Neto, da 9ª Vara da Fazenda Pública, e confirmada no dia 23 de setembro pelos desembargadores da 6ª Câmara de Direito Público, que negaram o recurso apresentado pela defesa do ex-ministro das Relações Exteriores do governo Michel Temer contra a medida.

Leia a reportagem completa:

Justiça de SP quebra sigilo bancário do ex-ministro Aloysio Nunes

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 12 comentários