Justiça decreta prisão preventiva de acusado de ataque à sede do Porta dos Fundos

Justiça decreta prisão preventiva de acusado de ataque à sede do Porta dos Fundos

A Justiça decretou a prisão preventiva de Eduardo Fauzi, acusado de ter arremessado coquetéis molotov na sede da produtora Porta dos Fundos, no Rio de Janeiro, no final do ano passado, informa O Globo.

O TJ do Rio confirmou ter recebido a denúncia do Ministério Público fluminense contra o empresário, que agiu naquele episódio junto com outras pessoas não identificadas.

De acordo com a decisão, o delito foi praticado por motivo fútil, por discordância em relação ao polêmico especial de Natal produzido pelo grupo humorístico, que retratava um Jesus gay. Além disso, Fauzi teria assumido o risco de matar o vigilante do local, que conseguiu escapar do incêndio.

O empresário foi detido na Rússia no dia 4 deste mês e aguarda a extradição para o Brasil –que requer a decretação da prisão ou uma condenação de pena privativa de liberdade pela Justiça.

Leia mais: Exclusivo: o objetivo secreto do 'inquérito do fim do mundo' do STF
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 12 comentários
TOPO