ACESSE

Justiça do Paraguai mantém prisão domiciliar de Ronaldinho Gaúcho

Telegram

Ronaldinho Gaúcho e seu irmão Roberto de Assis seguirão em prisão domiciliar no Paraguai.

A Quarta Câmara do Tribunal de Recursos indeferiu nesta sexta-feira um recurso pedido pela defesa dos irmãos, tornando definitiva a decisão do juiz paraguaio Mirko Valinotti.

O ex-jogador foi preso em 6 de março depois de entrar no país com passaporte falso.

Ronaldinho e Assis estão em um hotel em Assunção após a dupla ficar 32 dias em uma cadeia na capital paraguaia.

Leia mais: Comprovação do elo entre a Presidência da República e o gabinete do ódio complica Bolsonaro. Clique e leia

Comentários

  • Paulo -

    DEU RUIM, NOS TEMOS HABEAS CORPUS RETROATIVO, O PARAGUAI DANDO AULA DE CODIGO PENAL, E LASTIMAVEL, PARABENS PARAGUAIOS.

  • Moso -

    Querem manter o ídolo o máximo de tempo possível perto dos fãs, do Paraguai, e dos gremistas do RS, ao lado.

  • Rodolfo -

    Pensa assim, Ronaldinho: é só quarentena paraguaia!

Ler 30 comentários