Justiça do Paraná pauta ação de juiz contra ofensas de Gilmar Mendes

A 1ª Turma Recursal da Justiça Federal do Paraná pautou para esta quinta-feira o julgamento da ação do juiz Marcos Josegrei da Silva, responsável pela Operação Carne Fraca, contra declarações de Gilmar Mendes.

Trata-se do caso em que Gilmar chamou o juiz, o procurador Alexandre Nardes e o delegado Maurício Moscardi, todos envolvidos na investigação, de “ignorantes, sem qualificação, imbecilizados, analfabetos, voluntariosos, inimputáveis e estrupícios”.

Como registramos, a juíza federal substituta Giovanna Mayer já condenou a União a indenizar Marcos Josegrei em R$ 20 mil pelas ofensas do ministro do STF.

O anti-Bolsonaro de volta? Confira agora

Segundo a magistrada, Gilmar violou a Loman (Lei Orgânica da Magistratura Nacional), que diz ser dever do magistrado “tratar com urbanidade as partes, os membros do Ministério Público, os advogados, as testemunhas, os funcionários e auxiliares da Justiça”.

Comentários

  • Diogo -

    R$ 20.000,00 é troco para Beiçola! Aumentem isto para R$ 200.000.000,00 e aí sim o Beiçola irá just esperneandi.

  • Guilherme -

    🤣🤣🤣🤣 Ué, mas são uns estrupícios mesmo.

  • Jose -

    Tem que abrir os impeachment contra este sinistro. Este jagunço tem que ser condenado, preso e confiscar sua fortuna. IMBECIL.

Ler 125 comentários