ACESSE

Justiça manda redes sociais apagarem ataques de dono da Havan à OAB

Telegram

A Justiça Federal em Santa Catarina mandou Facebook, Instagram e Twitter retirarem do ar as postagens feitas por Luciano Hang, dono da Havan, contra a OAB, registra a Folha.

A liminar foi concedida pelo juiz Leonardo Cacau Santos La Bradbury, da 2ª Vara Federal de Florianópolis, a pedido da seção catarinense da OAB.

No início deste mês, Hang criticou uma manifestação da entidade contra a extinção da Justiça do Trabalho, chamando a OAB e os advogados de “porcos que se acostumaram a viver num chiqueiro” e “bando de abutres”.

O juiz, porém, negou o pedido da OAB para que a Justiça ordenasse ao empresário abster-se de promover nova publicação com o mesmo conteúdo. Hang não comentou a decisão.

“Os investidores não devem se preocupar muito com o futuro da democracia no Brasil.” MAIS AQUI

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 75 comentários