Justiça manda Twitter apagar post de Bolsonaro

A Justiça do Rio mandou o Twitter apagar um post de Jair Bolsonaro em que ele usou trecho do documentário “O Processo” sem autorização. A sentença, da juíza Maria Cristina de Brito Lima, da 4ª Vara Empresarial, também proíbe o presidente de usar qualquer trecho de qualquer filme da diretora, Maria Augusta Ramos, ou pagará multa de R$ 10 mil por dia.

Caso descumpra a decisão, o Twitter poderá responder por danos morais, segundo a decisão, assinada ontem e publicada hoje.

O post, de julho do ano passado, ainda está no ar. Nele, Bolsonaro reproduziu um trecho do documentário dizendo se tratar de uma reunião do Foro de São Paulo.

Na verdade, o trecho reproduzido pelo presidente é de uma reunião da bancada do PT em Brasília. O filme “O Processo” é um documentário sobre o impeachment de Dilma Roussef.

Leia mais: Diogo Mainardi: o interesse de Bolsonaro, Gilmar e Toffoli por nós
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 35 comentários
TOPO