Justiça mantém prisão de ex-marido que matou juíza

Justiça mantém prisão de ex-marido que matou juíza
Foto: Arquivo pessoal

A Justiça recebeu do Ministério Público do Rio a denúncia contra o engenheiro Paulo José Arronenzi pelo homicídio da ex-mulher, a juíza Viviane Vieira do Amaral.

Em sua decisão, o juiz Alexandre Abrahão Dias Teixeira, da 3ª Vara Criminal, manteve a prisão de Paulo José.

De acordo com o magistrado, “imperativa é a segregação cautelar de Paulo, pessoa dotada de postura violenta e, indiciariamente falando, responsável por agredir diversas vezes, mediante tortura, Viviane na presença das três filhas menores na véspera de Natal, data tão significativa para o universo infantil“.

O juiz determinou ainda que parentes e pessoas próximas do engenheiro não se aproximem das três filhas do casal.

Leia mais: Na edição especial do final deste 2020 tão desafiador, a revista tem a honra de publicar conteúdos de articulistas brilhantes e com atuação importante nas suas especialidades.
Mais notícias
TOPO