ACESSE

Justiça nega afastar ex-assessor de Carluxo do comando da Funarte

Telegram

O juiz Antonio Henrique Correa da Silva, da 32ª Vara Federal do Rio, negou o pedido do MPF no Rio para anular a nomeação de Luciano Querido como presidente da Funarte.

Na Justiça, o MPF havia sustentado que o ex-assessor de Carlos Bolsonaro não tinha experiência na área ou formação específica.

O juiz acolheu a contra-argumentação da AGU alegando que Querido atende às exigências para o cargo por ter ocupado, por mais de três anos, cargo equivalente a DAS de nível 3 ou superior na Câmara Municipal carioca.

Leia AQUI a reportagem de Ana Viriato na Crusoé.

Leia mais: Exclusivo: o refúgio de Carluxo em Brasília

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 2 comentários