Justiça nega pedido do MPF para afastar Ricardo Salles

Justiça nega pedido do MPF para afastar Ricardo Salles
Foto: José Cruz/Agência Brasil

O juiz federal Márcio de França Moreira, de Brasília, negou pedido do Ministério Público Federal para afastar Ricardo Salles do cargo de ministro do Meio Ambiente.

O MPF acusa Salles de desmontar a política ambiental do país, desestruturando órgãos de fiscalização que deveriam inibir o desmatamento na Amazônia e as queimadas no Pantanal.

O juiz afirmou que a Justiça só poderia afastar o ministro numa ação de improbidade se houvesse provas de que ele estaria prejudicando o andamento do próprio processo, atrapalhando a coleta de provas, por exemplo.

Moreira ainda afirmou que a ação do MPF tem “argumentos vagos” sobre ameaças que Salles estaria fazendo a servidores da pasta.

“Não há demonstração concreta da forma pela qual o mero exercício do cargo de Ministro de Estado, por si só, inviabilizará a instrução processual destes autos, não sendo admissível no âmbito da Lei de Improbidade Administrativa a presunção de prejuízo ao processo pelo fato de o agente público investigado continuar no exercício funcional”, escreveu na decisão.

Leia mais: Marco Aurélio e o caso André do Rap: como a lei (e a mais alta corte do país) pode ser usada para libertar um criminoso considerado perigoso?
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 24 comentários
TOPO