Justiça negou desbloquear R$ 40 mil do número 2 da Secom em ação sobre crime tributário

A Justiça Federal de São Paulo negou pedido do número 2 da Secretaria de Comunicação da Presidência, Samy Liberman, e seu irmão, Fábio, para que fosse liberada parte do dinheiro bloqueado em um processo que trata de um crédito tributário alvo de cobrança da Fazenda Nacional.

Os irmãos pediram o desbloqueio de 40 salários mínimos, ou R$ 41,8 mil. Os valores retidos de Samy e Fábio foram de R$ 508 mil e R$ 201 mil, respectivamente. Fábio é responsável, pela empresa FW Comunicação e Marketing, ligada ao secretário Fabio Wajngarten.

A juíza, Paula Avelino, da 3ª Vara de Execuções Fiscais Federal de São Paulo, entendeu que os Liberman não comprovaram que tais valores estavam depositados em contas poupança. A decisão é do dia 17 de janeiro.

Ao todo, a Justiça Federal de SP determinou o bloqueio de R$ 55,3 milhões em Samy, familiares e sócios.  A investigação começou no ano passado, após fiscalização da Receita na Bravox S/A Indústria e Comércio Eletrônico, fabricante de alto-falantes para carros. O proprietário da empresa é o pai de Samy, Jack Liberman.

Número 2 da Secom e sócios têm R$ 55 mi bloqueados pela Justiça

Comentários

  • Corumbá -

    Cuidado Bolsonaro , o SNI está falhando na informação. Melhor averiguar !

  • Edelson -

    Essa turma ainda vai continuar no governo? Com a palavra, Jair Bolsonaro.

  • marcelo -

    Um belo exemplo, pois nem impostos o MOÇOS gostam de pagar !

Ler 3 comentários