ACESSE

Justiça suspende decreto de Crivella e veta volta às aulas em escolas privadas do Rio

Telegram

A Justiça suspendeu nesta quinta-feira (6) o decreto da prefeitura do Rio de Janeiro que permitia a reabertura de escolas privadas para aulas presenciais na cidade, registra O Globo.

Além de suspender o decreto 47.683, Peterson Barroso Simão, desembargador da Terceira Câmara Cível do TJ do Rio, estipulou multa diária de R$ 10 mil para Marcelo Crivella em caso de descumprimento da decisão.

O decreto, de 22 de julho, autorizava escolas particulares a retomar as aulas, de forma voluntária, das turmas do 4º, 5º, 8º e 9º anos. Sete escolas já haviam aderido ao retorno e, segundo o jornal carioca, seguiam protocolos contra a Covid-19, como distanciamento de mesas e medição de temperatura.

Crivella afirmou que vai consultar a Procuradoria do município do Rio sobre a decisão.

Leia mais: Sócios no desastre: a responsabilidade dos governadores na pandemia. Clique aqui para ler mais

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 13 comentários