ACESSE

Justiça suspende retomada das aulas na rede privada do DF

Telegram

O Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região suspendeu por dez dias o retorno das aulas presenciais nas escolas particulares do Distrito Federal.

A decisão do juiz Gustavo Carvalho Chehab atende a um pedido do Ministério Público do Trabalho. Em ação civil pública, procuradores questionaram as datas diferentes da retomada das aulas na rede privada e nas escolas públicas.

Para o MPT, “permitir o retorno às aulas presenciais para as escolas privadas em 27 de julho é atribuir tratamento flagrantemente discriminatório aos trabalhadores da rede particular de ensino”.

Leia mais: O DNA da corrupção: “Se gritar pega Centrão, não fica um meu irmão”

Comentários

  • Dirceu -

    A ditadura do judiciário ataca novamente!

  • Giselda -

    Os pais zelosos não vão mandar os filhos para a escola em plena pandemia. O Governo achou o quê? Essa novela de marcar o retorno e depois prorrogar não vai acabar tão cedo.

  • Ivan -

    As Públicas, incompetentes nesta situação, no final do mês, todos receberão seus salários normalmente. As Privadas, competentes para contornar os problemas, precisam manter-se vivas girar a economia.

Ler 8 comentários