Justiça x Poder

Para os argentinos, um sinal de que o governo perderá as eleições é a velocidade com que a Justiça avança sobre os kirchneristas. No Estadão, Andrés Gil Domínguez explica o raciocínio:

“Existe uma relação inversamente proporcional entre a velocidade da Justiça e o poder. Quanto mais poder, mais lenta é a Justiça, e vice-versa.”

Para o jurista, muitas autoridades argentinas devem ser enquadradas pelo Judiciário nos próximos meses. Talvez até mesmo a própria Cristina Kirchner.

O Brasil não espera outro destino para Dilma Rousseff.

Faça o primeiro comentário