Kalil vai ao STF contra decisão de Nunes Marques

Kalil vai ao STF contra decisão de Nunes Marques
Foto: Amira Hissa/ PHB

O prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil, entrou com uma ação no STF para tentar derrubar a decisão do ministro Kassio Nunes Marques que liberou a realização de cultos e missas na pandemia.

O pedido foi enviado ao presidente do Supremo, Luiz Fux, pela procuradoria-geral do município.

A crise sanitária é enorme e os sistemas locais de saúde estão operando acima do limite de capacidade de atendimento dos casos graves. Estados e Municípios estabeleceram restrições às atividades religiosas presenciais à luz das peculiaridades do avanço da pandemia em cada local bem como tendo em conta a capacidade real de oferecer atendimento médico adequado aos indivíduos em cada uma dessas localidades”, diz a prefeitura.

A decisão monocrática cujos efeitos se pretende sejam suspensos também causa tumulto à ordem pública, em seu sentido jurídico, porque afronta o Plenário do Supremo Tribunal Federal ao impedir que os entes federados de adotar as medidas para enfrentamento à Pandemia e porque decide sem nenhum embasamento técnico, mesmo havendo consenso científico do elevado risco de contaminação em igrejas.”

Mais cedo, Kalil usou as redes sociais para afirmar que vai cumprir a decisão do ministro Nunes Marques. Na madrugada deste domingo, o ministro intimou o prefeito de BH a cumprir a decisão que libera a realização de cultos e missas presenciais.

Leia mais: Assine a Crusoé e apoie a o jornalismo independente.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO