Kassio Marques liberou bufê de luxo com lagostas no STF

Kassio Marques liberou bufê de luxo com lagostas no STF
Foto: TRF-1

No ano passado, o Supremo contratou para os ministros um bufê de luxo, com lagostas e vinhos. A compra chegou a ser suspensa pela Justiça, mas foi liberada pelo desembargador Kassio Nunes Marques, vice-presidente do TRF-1, em maio de 2019.

Na decisão, considerou que não viu “potencial lesivo” nem “desvio de finalidade” na contratação. A ação foi movida na Justiça Federal pela deputada Carla Zambelli (PSL-SP).

“O contrato a que se refere o Pregão Eletrônico 27/2019/STF se destina a qualificar o STF a oferecer refeições institucionais às mais graduadas autoridades nacionais e estrangeiras, em compromissos oficiais nos quais a própria dignidade da Instituição, obviamente, é exposta”, escreveu.

No TRF-1, Kassio Marques liberou, em 2018, o uso de defensores agrícolas à base de glifosato. Em outra decisão, derrubou proibição, determinada em primeira instância, que proibia o abate de jumentos na Bahia, cuja carne é exportada para China e Vietnã.

Kassio Marques foi indicado a Jair Bolsonaro para substituir Celso de Mello no Supremo Tribunal Federal. Ele é advogado de formação e chegou ao TRF pelo quinto constitucional.

Clique aqui para ler a decisão que liberou o bufê.

Leia mais: Mario Sabino: 'Não é segredo que Gilmar Mendes se considera o verdadeiro chefe do Poder Judiciário'
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 62 comentários
TOPO