Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Kassio protesta contra críticas e diz que maioria dos estados já permitia cultos e missas

Kassio protesta contra críticas e diz que maioria dos estados já permitia cultos e missas
Foto: Fellipe Sampaio /SCO/STF

No voto sobre o julgamento sobre a proibição de cultos e missas, Kassio Marques protestou contra críticas que recebeu ao longo da semana, após autorizar as cerimônias presenciais.

“No decorrer da semana, parte da mídia, em razão da decisão que proferi, me alcunhou de negacionista, insensível e até mesmo de genocida, reclamou.

Depois, disse que, no dia da decisão, 22 das 27 unidades da federação, e 19 das 26 capitais já permitiam os cultos e missas, mas, segundo ele, sem todas as medidas de segurança que impôs.

“Ou seja, 85% dos estados e 75% das capitais, a esmagadora maioria do país, já permitiam a realização de missas, cultos e eventos religiosos, porém, muitas vezes, sem a adoção de todas as medidas sanitárias recomendadas, como a prévia aferição de temperatura ou a capacidade máxima de 25% de ocupação do estabelecimento”, disse.

“Ao contrário do que está sendo maciçamente por parte da mídia, a decisão por mim proferida teve efeito menos liberatório e mais padronizador no que tange a medidas preventivas de combate à pandemia. A situação, na prática, é bastante desuniforme. Enquanto alguns estados permitem a realização de eventos com até 50% da ocupação de espaços nos templos, outros permitem 30%, outros, é bem verdade, com 10% e um com 10 pessoas”, disse depois.

Leia mais: Assine a Crusoé, a publicação que fiscaliza TODOS os poderes da República.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO