Kassio restringe prazo de inelegibilidade da Lei da Ficha Limpa

Kassio restringe prazo de inelegibilidade da Lei da Ficha Limpa
Foto: Reprodução/redes sociais

Kassio Nunes Marques atendeu a um pedido do PDT e suspendeu um trecho da Lei da Ficha Limpa que determina que o prazo de inelegibilidade de oito anos para condenados terá efeito após o cumprimento da pena.

O ministro do STF excluiu a expressão “após o cumprimento da pena”, que consta em um dispositivo que estabelece as regras sobre inelegibilidade de candidatos.

Segundo o dispositivo, são inelegíveis para qualquer cargo “os que forem condenados, em decisão transitada em julgado ou proferida por órgão judicial colegiado, desde a condenação até o transcurso do prazo de oito anos após o cumprimento da pena”, por crimes contra a economia popular, fé pública, administração pública, patrimônio público, entre outros.

A decisão foi tomada neste sábado, na véspera do recesso do Judiciário. Kassio é um ministro cumpridor.

Que um assunto de alcance como esse possa ser objeto de decisão monocrática só mostra a esculhambação brasileira.

Leia mais: Assine agora a Crusoé ou O Antagonista+ e ganhe uma assinatura grátis, para dar de presente de Natal ou de Ano Novo a uma pessoa querida.
Mais notícias
TOPO