“Lamentamos que Caiado persista em não descer do palanque”

A respeito do post “A Herança maldita de Perillo para Caiado”,  o coordenador da equipe de transição do governo de Goiás enviou a seguinte nota:

“O Governo de Goiás esclarece que o pagamento da folha salarial continuará seguindo o cronograma dos últimos três anos. Na última quinta-feira, foram depositados os salários de outubro com os vencimentos de até R$ 3,5 mil, que representam 70% dos servidores estaduais, e o restante será quitado neste mês. Assim, a folha salarial dos servidores estaduais está absolutamente em dia.

Da mesma forma, o Governo de Goiás seguirá o cronograma para o pagamento das folhas de novembro e dezembro, de acordo com o que determina a Constituição, que prevê a quitação até o décimo dia do mês seguinte.

O governador José Eliton tem garantido que irá saldar, até 31 de dezembro, os compromissos financeiros do seu mandato. O decreto publicado no último dia 31 apenas confirma o que determina a Constituição sobre as obrigações para a execução orçamentária e financeira do atual exercício (2018). O decreto também cumpre uma determinação do Tribunal de Contas do Estado(TCE) sobre a limitação de empenhos para exercícios seguintes, além do teto de gastos definido pela Constituição Estadual.

O governador José Eliton está determinado a cumprir as vinculações constitucionais do atual exercício. O governador tem pautado o trabalho da transição com respeito e transparência. Atendeu nesta semana as demandas por informações da equipe do governador eleito Ronaldo Caiado. Já foram enviadas mais de 5 mil páginas de dados para atender as primeiras solicitações.

Entretanto, lamentamos que o governador eleito Ronaldo Caiado persista em não descer do palanque — mesmo com o processo eleitoral tenha se encerrado há um mês — ao afirmar nas redes sociais que o atual governo promoverá um calote contra os servidores estaduais. Por diversas vezes a mesma informação falsa, disseminada pelo senador e por seus apoiadores, foi contestada pelo governador José Eliton durante a campanha eleitoral.”

Afrânio Cotrim Júnior
Coordenador da Equipe de Transição do Governador José Eliton

A grande imprensa está, é claro, atrasada no episódio do convite de Bolsonaro a Sergio Moro... LEIA AQUI

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

  1. Jose disse:

    Uai?? Mas "nun hera" o EFIAGACÊ que tinha deixado uma "herança maldita" para os PTbas??? E que "asdepois" ninguém mais "lalô nadica di nadha" na época da DillmAnta???

Ler comentários
  1. GoiasLivre disse:

    Caiado vai fazer o jogo do Marconi mostrando para a sociedade poucos aspectos da péssima gestão do Marconi ao logo dos quase 20 anos. A população vai ficar sem saber o que aconteceu, infelizmente.

  2. Cino disse:

    Que postagem vergonhosa a publicada anteriormente ein! jornalismo de quinta categoria.

  3. George disse:

    Caiado, Dória e Witzel. Um trio forte de apoio estaduais ao governo Bolsonaro. Todos eles são anti-máfia petizta, defensores da LJ e contra a guerrilha terrorista MST.

    1. Tem outros po como os 3 governadores do PSL, Zema, alguns que declararam apoio no segundo turno em outros estados e outros que ainda declararão apoio

  4. Willian disse:

    O idiota, salário se paga em dia. Acha que pagamento de salário escalonado, parcelado é um negocião. Quem trabalha quer receber. Imagina o cara indo trabalhar só meio mês, ou só pela manhã. Se

    1. Vc sabe ler??? o salario restante de outubro vai ser pago até o dia 10.

  5. Sarcástico disse:

    Estaria em dia se tivesse pago o mês de outubro totalmente até o 5º dia útil do mês de novembro.

  6. GoiasLivre disse:

    Marconi e Caiado não sao inimigos. Nas reuniões que tem ocorrido, ficou nas entrelinhas que o Caiado não vai entregar todos os podres do Marconi Perilo. Os mais próximos ao Caiado sabem disso!

  7. GoiasLivre disse:

    A verdade é que o Caiado foi no PSDB buscar "expertise administrativa" para sua gestão. A pergunta é: será que usando a fundação do da família do FHC é possível Caiado derrubar o Marconi?

  8. Ciro_Convictus disse:

    Por que aqui no Ceará não estamos com problemas de fluxo de caixa?

    1. Ha ha ha, aguenta um escrutínio, uma investigação?

    2. Ha ha ha, será que aguenta uma " investigação xingado". Ridículo.

  9. CésarB disse:

    Em quem devemos acreditar, num representante de um corrupto (Pirillo) ou no outro..?!?!

  10. GoiasLivre disse:

    O povo goianiense foi enganado por Caiado. Basta ver que ele está ligado a Ana Carla Abrão, Fundação do FHC (PSDB) e outros chupins. Não haverá transparência! Não haverá mudança! Caiado é M

    1. Goiás sempre foi enganado pelo Plantador de postes em rodovias. Plantaram centenas de kilômetros de rodovias com poste a cada 50 metros.Sabemos porquê! Dinheiro enterrado ninguém vê!

  11. Tonico disse:

    Eu fico aqui pensando, que fim levou a Lei de Responsabilidade Fiscal?

  12. GoiasLivre disse:

    O Marconi quebrou todas as estatais do Estado de Goiás. E o Caiado não vai mostrar isso para a sociedade porque lhe é conveniente. Marconi ficou bilionário, mas o estado faliu! O Caiado sabe!

  13. Patricia disse:

    Esse cara é um mentiroso, tem duas pessoas na família que continuam com o salário atrasado. Esta fazendo como na época da campanha o hospital Hugo fechado e ele falavai que era fofoca do Caiado.

    1. Tem robozinho do PSDB que está aqui para defender os corruptos. (Jairo) Eles não desistem nunca! O esquema ainda não foi desmontado, apesar de terem prendido o Perillo.

    2. Não estou defendendo ninguém, mas seus dois familiares estão mentindo.

  14. Aarao disse:

    O HUGO Hospital de Urgências de Goiás anda fechado, falta até álcool pra higiene dos enfermeiros. O Corrupto Perillo ficou só 1 dia na prisão, solto por parceiros da justiça. Goiás foi saquead

  15. GUSTAVO disse:

    confio no caiado tem um artigo revogado no decreto

    1. Mas na realidade, todos os meses vem ocorrendo atrasos religiosamente, principalmente para os repasses para as OSs, tanto que a AGIR ficou sem pagar fornecedores e funcionários do HUGOL.