Latitude e platitude

Rodrigo Janot repetiu o advogado da Câmara Renato Ramos de que não há precedente sobre ordem de votação, o que obriga a aplicação do regimento interno.

Janot, porém, diz que Eduardo Cunha não observou o regimento ao formar a lista divulgada mais cedo. Segundo ele, ao estabelecer a ordem de estados, do norte para o sul e vice-versa, Cunha deveria ter seguido a “latitude” dos estados.

Essa é uma discussão de platitude, não de latitude.

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;

Ler 9 comentários
  1. Bobina , eu estava observando aquela parede e a cada dois ou tres metros há uma escora de metal. A policia tem que evitar o acesso a estes objetos. Nao dos verde-amarelos(pois sao pacificos)Mas dos vermelhos , ja que serão revistados e nao poderao se aproximar armados

  2. Gostaria de pedir que não façam cercas em Brasília. A separação pode até ser de cordas bem afastadas, com o exército no meio ou polícia, ou padres, ou sei lá, como se fossem torcidas. A cerca metálica poderá ser fatal se cair sobre as pessoas, havendo empurra-empurra sem ter para onde ir, os manifestantes vão subir no metal, e outros vão retirar aquelas escoras como armas contra os outros. Quem tem juízo não leva criança para lá. Quem tem responsabilidade deve proibir a instalação daquela cerca mortuária. Fico sossegado se alguma autoridade pensar a respeito.

  3. É isso aí. O PP e agora o PRB. Mas estamos de olho. Não pensem que acreditamos que ficaram bonzinhos num piscar de olhos. O povo agradece, no entanto seriam mais verdadeiros se tivessem aderido de cara.