ACESSE

A Lava Jato e o esquenta da Justiça paulista

Telegram

Em março, a 5ª Turma do TRF-3 mandou soltar João Amorim e o ex-deputado federal Edson Giroto, presos na Operação Lama Asfáltica, que investiga o desvio de 300 milhões de reais dos cofres dos governo do Mato Grosso do Sul. Os juízes contrariaram uma decisão do STF.

Em abril, Raquel Dodge acusou a 5ª Turma do TRF-3 de afronta ao Supremo, ao revogar as prisões de Amorim e Giroto, e pediu que eles voltassem a ser presos.

É impressionante que juízes federais afrontem o STF soltando e não prendendo. Mas tudo ganha lógica se pensarmos como uma prévia da, digamos, hermenêutica de certa Justiça paulista sobre a Lava Jato.

Traduzindo para a linguagem popular, foi só um esquenta.

 

Comentários

  • Sergiop -

    A maior parte da Justiça Paulista tem que ser presa também. É uma aberração soltar bandidos, não condenar criminosos e proteger esquemas.

  • Dividindo -

    Muita grana que os envolvidos procuram compartilhar e aí inúmeras benesses surgem e todos saem com os bolsos forrados e cheios

  • SAMI -

    Este caso é de MS e não SP

Ler 62 comentários