Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Lava Jato mantém decreto de prisão de operador foragido em Israel

O Tribunal Regional Federal da 4ª Região manteve válido o decreto de prisão de David Arazi, que mora em Israel e é suspeito de intermediar pagamento de propina para Renato Duque.

Segundo as investigações, ele manteve R$ 6,6 milhões para o ex-diretor da Petrobras na Suíça, dinheiro com origem em propina para ampliação da sede da estatal em Salvador.

Arazi teve prisão decretada em novembro e a defesa diz que ele não está em fuga, mas cuidando da mãe fora do país.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO