Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Lava Jato no Rio denuncia perito judicial por corrupção

O Ministério Público Federal denunciou hoje por corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa o perito judicial Charles Fonseca William, acusado de favorecer empresas de transporte do Rio com laudos contábeis fraudados.

Ele foi acusado de receber R$ 4,9 milhões em propina dos empresários José Carlos Lavouras, Jacob Barata Filho e João Augusto Monteiro entre 2012 e 2015. Em troca, Charles William ajudava as empresas em processos relativos ao rebaixamento das tarifas intermunicipais.

Os três empresários também foram denunciados, por corrupção ativa.

As investigações apontaram que,  com dinheiro de corrupção, Charles William comprou uma casa em Búzios por R$ 1 milhão, pagos em espécie.

“Charles William se valeu de sua função de perito judicial, gozando da confiança de diversos magistrados, para se locupletar ilicitamente, aproveitando-se de sua influência em demandas judiciais que poderiam ensejar resultados desfavoráveis para as empresas de ônibus”, diz a denúncia, encaminhada ao juiz Marcelo Bretas, responsável pela Lava Jato no Rio.

Perito preso recebeu ao menos R$ 4,9 milhões de propina, diz MPF

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO