ACESSE

Lava Jato quer identificar outros beneficiários com 'cartões de crédito de propina'

Telegram

A Lava Jato já descobriu que Paulo Vieira de Souza emitiu, por meio de uma offshore, cartão de crédito para uso de Aloysio Nunes Ferreira. Mas as investigações indicam que existem outros beneficiários.

No pedido de suspeição de Gilmar Mendes, revelado por O Antagonista, o MPF ressalta esse ponto. Segundo os investigadores, os cartões eram recarregados com propina. O saldo passou de R$ 100 milhões.

“Compulsando-se os documentos encaminhados pelas autoridades helvéticas, verifica-se a existência, ainda, de diversos outros registros de solicitação da emissão de diversos outros cartões de crédito e de viagem, e respectivas recargas, todos os quais vinculados à conta nº 13606, mantida por PAULO VIEIRA DE SOUZA no exterior.”

Para a Lava Jato, isso indica que o investigado “pode ter repetido a sistemática de emitir cartões de crédito em favor de terceiros, mesmo que tenham sido solicitados em seu nome, a fim de que estes também pudessem usufruir de parte do montante total de dinheiro sujo”.

Toda essa propina aportou nas contas do operador tucano na Suíça a partir do Setor de Operações Estruturadas da ODEBRECHT e de offshores controladas por outras empreiteiras investigadas no âmbito da Operação Lava Jato.

O Centrão já prometeu: “Depois do Carnaval vai ter porrada” no governo. LEIA AQUI

Comentários

  • Herculano -

    E a perseguição ao pt?

  • Miguel -

    Gilmar Mendes, esse também recebeu cartão. Se procurar, vão achar!!!

  • Hammer -

    Eu tenho para mim que a força tarefa da lava jato de Curitiba merecia um monumento público, esses sim são os verdadeiros heróis nacionais e não bandidos como o Lula ou um embuste como o JB.

Ler 106 comentários