Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

A Lava Jato rastreou a propina de Lula

A Lava Jato rastreou a propina usada para comprar o prédio do Instituto Lula.

O trabalho, realizado algumas semanas atrás, contou com a ajuda do delator Fernando Migliaccio.

Diz o relatório que condena Lula:

“Em 02/08 e 03/08/2017, com o auxílio do colaborador FERNANDO MIGLIACCIO DA SILVA, foram realizadas consultas nos arquivos do Sistema Drousys buscando identificar respostas positivas para a expressão “(3*1057)” – primeira fração da expressão matemática relacionada à célula correspondente ao número “12.422” – relativa ao Prédio (IL) constante do arquivo Excel “Posicao Programa Especial e para os argumentos e expressões correlatas aos termos: “(3*1057)”, “1057”, “Predio IL”, “Prédio Institucional”, “Ed. Institucional” e “Institucional”.”

A Lava Jato encontrou no sistema Drousys bilhetes contendo o número de conta do proprietário do imóvel, planilhas com os dados das remessas, e-mails dos operadores da Odebrecht.

Beluga Holdings foi a empresa usada para pagar o imóvel destinado ao Instituto Lula.

P. Melo (assinalado em vermelho, na imagem imediatamente abaixo) é, segundo a Lava Jato, Paulo Barqueiro de Melo, ex-executivo da Odebrecht Realizações Imobiliárias.

 

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO