Lava Jato suspeita de uso de empresa no Panamá por filho do presidente do STJ

Lava Jato suspeita de uso de empresa no Panamá por filho do presidente do STJ

A força-tarefa da Lava Jato no Rio detalha, em um pedido de ampliação da quebra de sigilo do advogado Eduardo Martins, diversas transações e relações societárias suspeitas do filho do presidente do STJ, Humberto Martins.

Um dos casos abordados pelos procuradores na solicitação a Marcelo Bretas é a relação de Martins com o ex-sócio Rafael Candelot, que manteve uma offshore sediada no Panamá com o nome Alias Corp.

LEIA AQUI a reportagem de Fabio Serapião na Crusoé.

Leia mais: CENSURA À IMPRENSA: O EXEMPLO QUE VEM DO SUPREMO
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 15 comentários
TOPO