LAVANDERIA SUASSUNA

Jonas Suassuna virou sócio de Lulinha na BR4 Participações por meio da Gol Mídia, que ele abriu, em 2007, para integrar o capital social da empresa do filho de Lula.

Ao analisar as entradas e saídas de recursos, a Lava Jato verificou que a empresa serviu apenas como ‘veículo’ de passagem de recursos. De 2007 a 2016, entraram nas contas da Gol Mídia pouco mais de R$ 7,15 milhões – mesmo valor que saiu.

Desse total, cerca de R$ 5,4 milhões foram transferidos para as contas da Gol Mídia pelo próprio Jonas Suassuna em mais de 200 transações. Pouco mais de R$ 300 mil foram repassados por outras empresas dele (Gol Mobile, Editora Gol e Imobiliária Gol).

Do total que entrou no caixa da Gol Mídia, quase R$ 2 milhões irrigaram as empresas de Kalil Bittar (PDI Processamento Digital) e do próprio Lulinha (Gamecorp). Outros valores foram gastos na compra de veículos e pacotes de viagem.

Faça o primeiro comentário