Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Lázaro contou a reféns que monitorou família antes de atacar

O serial killer do Distrito Federal invadiu uma chácara, em maio, e obrigou moradores a rezarem a oração do Pai Nosso 
Lázaro contou a reféns que monitorou família antes de atacar
Foto: Divulgação/PMDF

O serial killer do Distrito Federal Lázaro Barbosa invadiu uma chácara em Ceilândia, em maio, obrigou os moradores a rezarem a oração do Pai Nosso e tirou fotos das vítimas sem roupa, diz o Metrópoles. O ataque ocorreu 23 dias antes de ele matar uma família inteira em uma outra chácara da região no último dia 9.

Os reféns afirmam que o maníaco monitora toda a região antes de atacar. Uma mulher feita refém no episódio disse que o próprio Lázaro admitiu que passou o dia todo vigiando a casa. Ele até reproduziu diálogos dos membros da família.

A moradora relata que o psicopata colocou o celular para despertar à 0h, e nesse horário saiu levando alguns objetos, desculpou-se dizendo que teria recebido ordens para “levar a cabeça de alguém”, mas que havia entrado na casa errada.

A vítima diz que foi obrigada a beber vinho e a cozinhar para o maníaco.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO