Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Leandro Narloch: menos Paulo Freire, mais escola chinesa

Leandro Narloch, em sua coluna na edição desta semana da Crusoé, aborda uma discussão levantada pelo livro “Little Soldiers”, no qual a americana Lenora Chu descreve “esquisitices e horrores de escolas chinesas”.

“Basicamente, a pré-escola da China – país que já ficou em primeiro lugar no Pisa – baseava-se em muita autoridade e nenhuma criatividade. Nada de aprender pelo contexto ou com suas próprias ferramentas, como pregava Paulo Freire. ‘Ficamos sentados parados’, respondeu o filho de Lenora sobre o que faziam o dia todo na escola.”

Leia aqui a íntegra da coluna de Leandro Narloch.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO