A legião de Dias Toffoli

Depois engavetar o processo de Guido Mantega, Dias Toffoli foi festejar num clube brasiliense.

“O coquetel”, diz o Valor, “reuniu cerca de 1,3 mil pessoas, quantidade nunca antes vista em eventos anteriores”.

O novo presidente do STF ganhou uma camisa do Palmeiras, cantou Legião Urbana e assistiu a um espetáculo de Léo Jaime.

A imprensa também está em festa.

Temas relacionados:

Comentários temporariamente fechados.

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Ler mais 47 comentários
  1. SINISTRA, canhestra (e tudo de mal que se refere à ‘esquerda’) a criação de negros vaticínios para o STF e para o Judiciário brasileiro em geral durante a presidência desse pulha.

  2. Gentalha !! Comemoram o foro privilegiado, a soltura de criminosos pelo STF, o atentado à Bolsonaro e o possível fim da Lava Jato. Também urnas fraudadas que a Orcrim já deve estar providenciando.

  3. Veremos o que se seguirá no Congresso, e na Lava Jato! Pois estamos aguardando a tal operação bombastica q foi falada p/ os próx dias/semanas! Moro e PF, são os unicos q podem limpar o pais da OR

  4. eu tambem esta situaçao sera como os movimentos dos sargentos e dos sindicalistas em 1963/64 , com toda a certeza , pois no brasil as historias sao ciclicas ,e nunca se aprende , e quando se colocam

  5. Presidente do STF tinha q ser discreto e não ficar misturado a 1,3 mil pessoas. Esse cara vai destruir o Brasil. Precisamos lotar a Av. Paulista em apoio a Intervenção das das Forças Armadas.

  6. Parabéns pelo título MUITO inteligente e criativo!!!! Amo todos vcs pelo jornalismo dinâmico, objetivo, investigativo, criativo, incansável, sem se importar em agradar a todos…

  7. Por que razão tanta festa? Será q a ordem de parar com o processo contra Guido Mantega tem algum simbolismo de como serão os proximos 2 anos com ele?Por via das dúvidas é bom pensar em um aeropor