Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Saiba como votou cada senador na LDO 2022 e no 'golpe do fundão' de R$ 5,7 bilhões

O salário mínimo 'aumentará' R$ 47, passando de R$ 1.100 para 1.147. Reajuste será feito com base no INPC, que tem previsão de 4,27%
Saiba como votou cada senador na LDO 2022 e no golpe do fundão de R$ 5,7 bilhões
Foto: Wilson Dias/ Agência Brasil

O Senado aprovou hoje a Lei de Diretrizes Orçamentárias de 2022 e o ‘golpe do fundão’ ao destinar R$ 5,7 bilhões para campanhas políticas.

No texto há projeções para a Previdência Social — arrecadação de R$ 457,52 bilhões e despesa de R$ 761,97 bilhões —, de déficit de R$ 170,47 bilhões do governo centralde crescimento real do PIB em 2,5%, de inflação (3,5%), do câmbio (R$ 5,10) e da Selic (4,7% ao ano).

O texto aprovado também considera que o salário mínimo será corrigido pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), não pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).

A manutenção dessa regra, já usada em outros anos do governo Jair Bolsonaro, faz com que o salário mínimo vá de R$ 1.100 para 1.147, pois a previsão para o INPC é de 4,27%.

Leia abaixo como votou cada senador:

Acre

  • Mailza Gomes (Progressistas) – SIM
  • Marcio Bittar (MDB) – SIM
  • Sérgio Petecão (PSD) – SIM
Alagoas

  • Fernando Collor (Pros) – SIM
  • Renan Calheiros (MDB) – Ausente
  • Rodrigo Cunha (PSDB) – NÃO
Amapá

  • Davi Alcolumbre (DEM) – SIM
  • Lucas Barreto (PSD) – NÃO
  • Randolfe Rodrigues (Rede) – NÃO
Amazonas

  • Eduardo Braga (MDB) – SIM
  • Omar Aziz (PSD) – SIM
  • Plínio Valério (PSDB) – NÃO
Bahia

  • Angelo Coronel (PSD) – SIM
  • Jaques Wagner (PT)-  NÃO
  • Otto Alencar (PSD) – Ausente
Ceará

  • Cid Gomes (PDT) – SIM
  • Eduardo Girão (Podemos) – NÃO
  • Tasso Jereissati (PSDB) – NÃO
Distrito Federal

  • Izalci Lucas (PSDB) – NÃO
  • Leila Barros (PSB) – NÃO
  • Reguffe (Podemos) – NÃO
Espírito Santo

  • Fabiano Contarato (Rede) – NÃO
  • Marcos do Val (Podemos) – NÃO
  • Rose de Freitas (MDB) – SIM
Goiás

  • Jorge Kajuru (Podemos) – NÃO
  • Luiz do Carmo (MDB) – SIM
  • Vanderlan Cardoso (PSD) – NÃO
Maranhão

  • Eliziane Gama (Cidadania) – NÃO
  • Roberto Rocha (PSDB) – SIM
  • Weverton (PDT) – SIM
Mato Grosso

  • Carlos Fávaro (PSD) – SIM
  • Jayme Campos (DEM) – SIM
  • Wellington Fagundos (PL) – SIM
Mato Grosso do Sul

  • Nelsinho Trad (PSD) – SIM
  • Simone Tebet (MDB) – NÃO
  • Soraya Thronicle (PSL) – NÃO
Minas Gerais

  • Antonio Anastasia (PSD) – SIM
  • Carlos Viana (PSD) – SIM
  • Rodrigo Pacheco – Ausente
Paraná

  • Alvaro Dias (Podemos) – NÃO
  • Flávio Arns (Podemos) – NÃO
  • Oriovisto Guimarães (Podemos) – NÃO
Paraíba

  • Daniella Ribeiro (PP) – SIM
  • Nilda Gondim (MDB) – SIM
  • Veneziano Vital do Rêgo (MDB) – SIM
Pará

  • Jader Barbalho (MDB) – Ausente
  • Paulo Rocha (PT) – NÃO
  • Zequinha Marinho (PSC) – SIM
Pernambuco

  • Fernando Coelho (MDB) – SIM
  • Humberto Costa (PT) – NÃO
  • Jarbas Vasconcellos (MDB) – NÃO
Piauí

  • Ciro Nogueira (PP) – SIM
  • Elmano Férrer (PP) – Ausente
  • Marcelo Castro (MDB) – SIM
Rio de Janeiro

  • Carlos Portinho (PL) – SIM
  • Flávio Bolsonaro (Patriota) – SIM
  • Romário (PL) – SIM
Rio Grande do Norte

  • Jean Paul Prates (PT) – NÃO
  • Styvenson Valentim (Podemos) – NÃO
  • Zenaide Maia (Pros) – NÃO
Rio Grande do Sul

  • Lasier Martins (Podemos) – NÃO
  • Luiz Carlos Heinze (Progressistas) – SIM
  • Paulo Paim (PT) – NÃO
Rondônia

  • Acir Gurgacz (PDT) – Ausente
  • Confúcio Moura (MDB) – SIM
  • Marcos Rogério (DEM) – SIM
Roraima

  • Chico Rodrigues (DEM) – SIM
  • Mecias de Jesus (Republicanos) – SIM
  • Telmário Mota (Pros) – SIM
Santa Catarina

  • Diego Berger (MDB) – NÃO
  • Espiridião Amin (PP) – Ausente
  • Jorginho Mello (PL) – Ausente
Sergipe

  • Alessandro Vieira (Cidadania) – NÃO
  • Maria do Carmo Alves (DEM) – SIM
  • Rogério Carvalho (PT) – NÃO
São Paulo

  • Giordano (PSL) – SIM
  • José Serra (PSDB) – NÃO
  • Mara Gabrilli (PSDB) – NÃO
Tocantins

  • Eduardo Gomes (MDB) – SIM
  • Irajá (PSD) – SIM
  • Kátia Abreu (PP) – SIM

Mais notícias
TOPO