ACESSE

Leis brasileiras proíbem censura judicial por motivo político, aponta relatório dos EUA

Telegram

Em seu mais recente relatório sobre os direitos humanos no Brasil, o Departamento de Estado dos EUA reconhece a ilegalidade de censuras à imprensa impostas pelo Judiciário por motivações políticas.

Crusoé conversou com diplomatas americanos sobre a censura determinada por um juiz de Brasília, a pedido da bolsonarista Bia Kicis, em reportagem sobre a articulação no Congresso para derrubar a PEC da Segunda Instância.

“Os EUA estão comprometidos com a liberdade de imprensa. A mídia independente é um pilar essencial de apoio ao Estado de Direito e um componente vital de uma sociedade democrática”, disse um porta-voz do Escritório de Democracia, Direitos Humanos e Trabalho do Departamento de Estado, questionado sobre o caso envolvendo a deputada.

LEIA AQUI a reportagem de André Spigariol na Crusoé.

Leia mais: Censura a Crusoé: seu direito de acesso a informações de interesse público está limitado. MAS VOCÊ PODE REAGIR AGORA

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 19 comentários