Leproso

Em regime semiaberto desde 8 de outubro, Paulo Roberto Costa já dá entrevistas exclusivas para a imprensa. O primeiro delator do Petrolão falou à Folha sobre a prisão e como suas amizades foram afetadas.

“Virei um leproso. Esse ano de prisão foi um ano de lepra. As pessoas fugiam de mim e continuam fugindo, mas isso está mudando.”

Isso pode mudar ainda mais se Paulo Roberto Costa parar de proteger Lula, o seu chefe direto.

Faça o primeiro comentário