Lewandowski assume presidência do Senado

Ricardo Lewandowski já é, formalmente, o presidente do Senado para tocar o processo de impeachment de Dilma.

Lewandowski vai continuar trabalhando do STF, embora Renan Calheiros tenha colocado a estrutura do Senado à disposição.

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;

Ler 29 comentários
  1. Penso que Teori decidiu levar o tema para a sessão plenária de hoje. Isso evitaria recursos ao plenário. Se votasse a favor da liminar, a oposição iria recorrer. Se vetasse, seria o governo a recorrer. Se a análise for do pleno, não tem mais jeito.

  2. Paulo 22 minutos atrás teori não vai julgar nada sozinho…vai esperar hoje a sessão plenária e votar pela anulação…..se fosse negar a liminar já o teria feito…. Se fosse aceitar já teria aceitado é o certo

  3. Teori não acolherá o MS, pois o AGU não pode defender a PF Dilma. Além disso, a parte AUTORA do MS é PRESIDENTE DA REPÚBLICA, e não uma PF, com qualificação, identidade, ocupação e endereço. Isto tem implicação com a primeira causa, onde a AGU não pode atuar em defesa da Dilma.