Lewandowski, o imparcial, e os 'animais indo para o matadouro'

Lewandowski, o imparcial, e os animais indo para o matadouro
Foto: Adriano Machado/Crusoé

Como publicamos mais cedo, Ricardo Lewandowski, o ministro imparcial que acaba de votar para considerar Sergio Moro parcial, descreveu assim a condução coercitiva de Lula durante seu voto desta terça-feira (9):

Nem animais para o matadouro se levam como se levou um ex-presidente da República. Só não foi embarcado em um pequeno avião para Curitiba porque outras forças intervieram.”

O ministro do STF conhece o cenário de superlotação das prisões brasileiras. E certamente não ignora os números do CNJ que, em 2019, contavam no Brasil mais de 337 mil detidos sem condenação nem em primeira instância —nenhum com direito a “pequeno avião”.

É que, como diria George Orwell em A Revolução dos Bichos, Lula é um animal “muito mais igual” que os outros.

Leia mais: A prisão do deputado Daniel Silveira, que ofendeu ministros do STF num vídeo, é mais um capítulo da avacalhação da democracia brasileira.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO