Lewandowski tira Abdelmassih da cadeia, mas defesa não está satisfeita

Ricardo Lewandowski mandou tirar Roger Abdelmassih do presídio de Tremembé, para onde foi levado de volta na semana passada, após quase três anos em prisão domiciliar.

O ministro mandou internar o médico no Hospital Penitenciário do Estado de São Paulo. A defesa, no entanto, não gostou e pediu uma reconsideração, para que ele volte para casa.

Afirmou que no hospital há 33 pacientes com Covid-19, sendo 7 na ala que ele costuma ficar e que lá o risco é maior que na cadeia.

“Há que se relembrar que o Paciente é portador de grave cardiopatia e que uma infecção hospitalar ou contaminação por Covid-19 certamente o levariam à morte”, disseram os advogados no recurso.

A conferir se Lewandowski, que já havia concedido a domiciliar a Abdelmassih em 2017, vai ceder ao novo apelo.

Leia mais: Foro privilegiado: o STF dividido de novo
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 40 comentários
TOPO