“A liberdade talvez esteja nas suas pernas”, diz juiz a Palocci

O juiz federal Danilo Pereira Júnior, titular da 12.ª Vara Federal de Curitiba, orientou Antonio Palocci sobre os cuidados com a tornozeleira eletrônica.

“O senhor passou um período significativo preso. Acho que é uma experiência nada boa para ninguém. Ninguém gosta de querer ou tem ideia de voltar. Então a liberdade não está na mão de ninguém, estão nas suas mãos. Talvez, literalmente, nas suas pernas”, disse antes do retorno de Palocci para casa.

“Infelizmente ela [a bateria] dura 24 horas. Então o cuidado do equipamento tem que ser diário. Por que isso? Porque o não carregamento do equipamento nos impede de monitorá-lo. Para nós, isso é uma fuga eletrônica e é uma falta grave, é a mesma coisa que o senhor tivesse pulado a grade da penitenciária e fugido”.

O "velho Brasil" contra-ataca a Lava Jato e Sergio Moro. Entenda AQUI

Comentários temporariamente fechados.

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Ler mais 23 comentários
  1. Ele forneceu evidências que corroboram os processos contra o grande mentecapto. E se acaso ele tambem tiver fornecido valiosa contribuição para pegar a Bandilma, então merece mesmo não ficar pres

  2. Tá bom demais. Maioria q está de tornozeleira deveria é receber pena de morte, pelo imenso mal q fez ao país e às centenas de milhares de mortes por apoiar a bandidagem e por falta de saúde.

    1. Vai demorar muito. A Juiz Hard dá mais uma canetada até final de janeiro nele. Em julho a agosto 2019 mais uma do TRF4. Talvez até duas.

  3. Não se nota berreiro de O Antagonista com relação a Palocci ir para casa. Nada de “mais um corrupto solto”, ou “bandido bom é bandido em casa”. O que causa tal coisa? É só uma pergunta.

    1. Porque a colaboração dele foi importante para o país. Ele se desfilou do PT e admitiu erros. O resto do bando, se diz vítima das circunstâncias. Palloci ajuda o Brasil, fala dos caças. #pallocif

    2. Chará, A LEI possibilita isso. E, aqui pra nós, a delação premiada foi uma ajuda e tanto ao combate à corrupção. Nos Estados Unidos isso já funciona (e bem) há muito tempo.