Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Líder caminhoneiro diz que proposta de Bolsonaro é 'piada' e reafirma greve

'O caminhoneiro não quer esmola, quer dignidade', declarou Wallace Landim, o Chorão; segundo ele, paralisação marcada para 1º de novembro está mantida
Líder caminhoneiro diz que proposta de Bolsonaro é piada e reafirma greve
Foto: Reprodução, YouTube

O líder caminhoneiro Wallace Landim, o Chorão, criticou duramente nesta quinta-feira (21) a proposta de Jair Bolsonaro de criar um “benefício” de R$ 400 por mês para a categoria para compensar o aumento no preço do diesel, registra o Estadão.

“Eu acho que foi uma piada que ele fez... ou será de verdade? Isso é uma piada de mau gosto", declarou Landim, que preside a Abrava (Associação Brasileira dos Condutores de Veículos Automotores).

"O caminhoneiro não quer esmola, quer dignidade, quer os compromissos que foram assumidos e que até hoje não saíram do papel”, prosseguiu Landim, que tem trânsito no governo e já participou de várias reuniões com Tarcísio de Freitas.

“Queremos algo concreto, não cortina de fumaça. A classe já deu 15 dias para o governo trazer algo concreto, mas isso não veio. Agradecemos pela piada do presidente, mas estamos num trabalho de unificação das pautas da categoria e a paralisação para o dia 1º de novembro está mantida”, concluiu o caminhoneiro.

Um ministro da cúpula do governo afirmou ao Estadão que, de fato, a declaração feita por Bolsonaro de lançar uma “bolsa-caminhoneiro”, sem detalhar como isso seria feito e, principalmente, de onde sairia o dinheiro, foi uma ação extremamente mal recebida pelo setor e por todos os agentes econômicos.

Mais notícias
TOPO