Líder do DEM desautoriza colega: “Nunca fiz, nem vou fazer, qualquer exigência de contrapartida ao presidente”

O líder do DEM na Câmara, Elmar Nascimento, desautorizou seu colega de bancada deputado Sóstenes Cavalcante, que, segundo o Correio Braziliense, como registramos, disse que o partido iria colocar na mesa de negociações a proposta de que aliados ocupassem mais cargos de primeiro escalão, como contrapartida ao apoio à reforma da Previdência.

“Ninguém está autorizado a falar em meu nome. Temos três filiados nossos no primeiro escalão [Onyx Lorenzoni, Tereza Cristina e Luiz Mandetta]. Somos um partido que ficou o tempo todo [nos últimos anos] na oposição e não serão cargos que definirão o nosso posicionamento”, disse Nascimento a O Antagonista.

“A única coisa que queremos é que o governo nos ouça na formulação dos projetos, para ter a nossa parceria e o nosso comprometimento. Queremos que o governo dê certo. Nunca fiz, nem vou fazer, qualquer exigência de contrapartida ao presidente Jair Bolsonaro.”

Descubra a melhor razão para mudar a embaixada brasileira de Tel Aviv para Jerusalém. Veja aqui!

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

Ler comentários
  1. Getulio disse:

    Semana portentosa: senador vai ao Exterior com dinheiro próprio; ministros do STF cogitam aposentar-se; PR do Senado venderá mansão no Lago; e ninguém quer tocar a flauta do J. de Deus.

  2. Beto disse:

    Farei de conta q acredito, o futuro dira.

  3. Marco disse:

    Única solução para o país seria uma intervenção militar! É por isso que 57 milhões de brasileiros votaram no Jair: para ver uma intervenção militar pesada no judiciário e jo legislativo!

    1. Concordo em gênero, número e grau. Esse país NUNCA dará certo com esses Congresso e Judiciário que temos, incluindo, também, governos estaduais e municipais. A corrupção não acaba

  4. RobertoSilvaRJ disse:

    Fiz um comentário muito duro no post anterior, sobre as exigências do DEM, agora devidamente esclarecidas pelo líder do partido. É uma posição isolada do tal Sóstenes, de Alagoas. CABRA BABACA.

    1. olha o preconceito. sostenes Cavalcanti é pastor da assembleia de Deus, braço principal do malafaia e é do dem do RJ.paga matérias no gospelprime.

    2. Alagoas só dá trambiques na política que deveria SER CASO DE POLÍCIA.. e por quê será..???

  5. OLSim disse:

    Elmar N., mostre ao Brasil q a aprovação d reforma é a prioridade n. 1 d país. Apesar dos doutrinados esquerdistas trocarem os pés pelas mãos p criarem dificuldades, ñ lograrão êxito e ela

  6. Catarina disse:

    Os políticos ainda não entenderam que são funcionários do Povo. E são altamente remunerados para exercer as suas funções. Precisamos pressionar para aprovação da Reforma da Previdência e o

  7. caio disse:

    Pra frente gente !! Brasil e um dos poucos países no mundo com um potencial tão eminente . Agilizem! Agilizem

  8. Max disse:

    O grande problema que o governo Bolsonaro vai encontrar é a exigência do toma lá dá cá que vigora no país há mais de cem anos...o politico brasileiro quer ficar rico na atividade que exerce....

  9. Vicente disse:

    Parabéns, Sr líder Elmar. É de políticos como o senhor que precisamos. Inclusive com peito suficiente para fazer aqueles que colocam as palavras na boca dos outros calarem para sempre. Parabéns!

  10. Melissa disse:

    É bom que não haja exigência nenhuma de nenhum político para trabalhar pelas reformas que o Brasil necessita! São pagos para esse trabalho.Se tentarem chantagear o governo, o povo irá se REVOLTA

  11. Gorila_Republicano disse:

    Pelo discurso, o líder do DEM tem minha aprovação. Agora quero ver isso funcionando na prática!!

  12. Ivani disse:

    Não podemos tergiversar Bonoro! Sem contrapartida, troca troca. Somente com conscientização da gravidade do problema.

  13. Moacir disse:

    Acredite quem quiser. Essa turma é do PFL, o uso do cachimbo deixou a boca torta.

  14. Herberto disse:

    Para quem não está acostumado a lidar com gente séria, deve ser muito difícil não tentar o velho balcão de negócios e conluios, favores, moeda-voto ... sem se queimar com quem é sério ou fin

  15. IAlexandre disse:

    político brasileiro, confie, problema é seu

  16. OBSERVADOR🇧🇷 disse:

    Toma lá dá cá toma cá dá la

  17. EDMUNDO disse:

    Parabéns! Esse entendeu que o país precisa mudar o modo de aprovar ou rejeitar nos projetos. Tem que ser no interesse da sociedade. A remuneração ao trabalho é o salário.