Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Líder do governo e seu filho receberam R$ 10,4 mi em propina, conclui PF

Senador Fernando Bezerra e deputado Fernando Coelho Filho teriam recebido o dinheiro de três empreiteiras, como contrapartida à execução de obras entre 2012 e 2014; eles negam
Líder do governo e seu filho receberam R$ 10,4 mi em propina, conclui PF
Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

A Polícia Federal finalizou o inquérito que mirou o líder do governo no Senado, Fernando Bezerra, e o filho dele, o deputado Fernando Bezerra de Souza Coelho Filho, informam Luiz Vassallo e Ana Viriato na Crusoé.

Os investigadores concluíram que os dois receberam R$ 10,443 milhões em propina de três empreiteiras como contrapartida à execução de obras entre 2012 e 2014, na época em que o líder do governo de Jair Bolsonaro no Senado era ministro da Integração da gestão Dilma Rousseff. Ambos negam a acusação.

O relatório final sobre a Operação Desintegração foi encaminhado ao STF. Luís Roberto Barroso remeteu o caso à PGR, que decidirá se denuncia Fernando Bezerra e o filho ou se arquiva o processo.

Em nota, a defesa de Fernando Bezerra Coelho afirmou que o relatório da PF “não passa de opinião isolada” do delegado responsável pelo caso, “que, inclusive, se arvora em atribuições que sequer lhe pertencem, sem qualquer força jurídica vinculante”.

“Essa investigação, nascida das palavras falsas de um criminoso confesso, é mais uma tentativa de criminalização da política, como tantas outras hoje escancaradas e devidamente arquivadas”, afirmaram os advogados André Callegari e Ariel Weber.

LEIA MAIS na Crusoé; assine a revista e apoie o jornalismo independente.

Leia mais: Não deixe de ler a edição especial da Crusoé, a revista que fiscaliza TODOS os poderes.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO