Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Líder do governo minimiza debandada na Economia: “Guedes segue firme e forte”

Agora há pouco, quatro secretários pediram demissão por não concordar com orgia fiscal do governo para bancar o Auxílio Brasil
Líder do governo minimiza debandada na Economia: “Guedes segue firme e forte”
Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

O líder do governo na Câmara, Ricardo Barros (PP-PR), minimizou o pedido de demissão de quatro secretários do Ministério da Economia após o governo atestar uma gambiarra no teto de gastos.

Como mostramos há pouco, Bruno Funchal, secretário especial de Tesouro e Orçamento, Gildenora Batista Dantas Milhomem, secretária especial adjunta de Tesouro e Orçamento, Jeferson Bittencourt, secretário do Tesouro Nacional, e Rafael Araújo, secretário-adjunto do Tesouro Nacional, alegaram questões de ordem pessoal e deixaram o time de Paulo Guedes.

Para Barros (foto), porém, tudo está absolutamente normal:

“Equipe econômica que vem bem conduzindo esta crise provocada pela pandemia terá substituições por técnicos igualmente qualificados que continuarão prestando bons serviços. Guedes firme e forte como sempre na condição da economia”, disse o líder do governo pelo Twitter.

Definitivamente, o negacionismo virou política de estado.

Mais notícias
TOPO