ACESSE

Líder do governo na Câmara: "Temos que entender que o Parlamento tem o seu tempo"

Telegram

O líder do governo na Câmara, Major Vitor Hugo, disse a O Antagonista que o adiamento da votação da reforma da Previdência na CCJ para a próxima terça-feira não pode ser considerado uma derrota.

Ele comentou:

“Na segunda-feira, a gente já havia anunciado a possibilidade de que a votação poderia ocorrer na próxima semana. Existe uma ansiedade imensa por parte do país e do governo em relação a esse assunto, mas temos que entender que o Parlamento tem o seu tempo.”

O líder acrescentou:

“Toda vez que se estabelece um prazo e ele não é cumprido, dá a impressão de derrota. Mas se olharmos para as reformas da Previdência nos governos anteriores, veremos que os prazos foram muito maiores.”

Sua aposentadoria está ameaçada. SAIBA MAIS AQUI

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 68 comentários