Líder do MDB, sobre posição do partido entre Lula e Bolsonaro: "Pergunta difícil"

Líder do MDB, sobre posição do partido entre Lula e Bolsonaro: “Pergunta difícil”
Foto: Pedro França/Agência Senado

Eduardo Braga, senador amazonense do MDB que lidera a bancada nesta legislatura, disse a O Antagonista não saber responder o que o partido fará se as eleições presidenciais de 2022 reeditarem a polarização entre PT e Jair Bolsonaro.

“(Silêncio e suspiro) Pergunta difícil, é uma pergunta difícil. Não sei te responder neste momento. Eu teria que ouvir a bancada, entendeu? Eu não saberia te dizer neste momento.”

Sobre possível candidatura única do chamado Polo Democrático, Braga disse:

“No primeiro turno, haverá uma disputa que não creio que será apenas com dois candidatos. A eleição presidencial vai passar também pela arrumação dos palanques locais. Não é simplesmente branco e preto. Você tem a questão das bancadas federais, que são vitais para os partidos. Há um desenho ainda muito tênue.”

Ele avalia que o MDB “não tem uma liderança nacional hoje”.

O MDB tem várias lideranças regionais importantes, mas não tem uma candidatura que nos faça dizer ‘ah, essa aqui é uma liderança nacional que une o partido em torno dela’. Não temos uma liderança nacional hoje.”

Sem negar as conversas de emedebistas com Lula, noticiadas por este site há pouco, Braga — que está em Manaus aguardando a segunda dose da vacina contra a Covid — disse não estar participando dessas tratativas “objetivamente”.

“Como toda a sinceridade, não estou.”

Braga contou que, sobre as eleições de 2022, conversou recentemente com o deputado federal Baleia Rossi, presidente nacional do partido, para saber o que ele tinha a dizer sobre rumores de possível filiação de João Doria ao MDB. Baleia, segundo o senador, negou que isso vá ocorrer.

O senador amazonense também disse que conversou nesta quarta-feira com Renan Calheiros, mas, segundo ele, o cenário para 2022 não esteve na pauta. O Antagonista perguntou se a preferência de Renan por Lula — exposta em declaração nesta semana ao jornal O Globo — é algo particular do alagoano.

“Ele não conversou comigo sobre isso, não tocamos nesse assunto”, respondeu Braga.

Leia mais: Assine a Crusoé e apoie a o jornalismo independente.
Mais notícias
TOPO