ACESSE

Líder do PP defende o aumento da comissão especial e diz que reforma não passa na Câmara antes de agosto

Telegram

Quem encampou a ideia de aumentar o número de deputados na comissão especial da reforma da Previdência foi Arthur Lira, líder do PP na Câmara.

A O Antagonista, ele reconheceu que a mudança fará com que a proposta fique mais tempo no colegiado, mas negou que a ideia seja atrapalhar a tramitação.

“Hoje a reforma não tem voto. A verdade é esta: hoje, a reforma da Previdência não seria aprovada. Se a gente faz uma comissão com um número reduzido de deputados, para ser célere, a reforma passa lá e aí? Vai ficar como a do Temer, parada aqui antes de ir para o plenário. Porque, na época do Temer, também nunca alcançaram os 308 votos.”

O deputado continuou:

“Então, temos um problema que é a ausência de votos. Aumentando o número de deputados da comissão especial, você estende os trabalhos e dá espaço para todo mundo. E, com a comissão instalada, vamos tentar construir um texto que consiga atrair os 308 votos necessários, dando um tempo maior para a formação da base.”

Sobre a previsão do governo de aprovar a reforma na Câmara neste semestre, Lira afirmou que “não tem perigo de sair antes de agosto”.

Bolsonaro Tem Pouco Tempo Para Salvar a Sua Aposentadoria. SAIBA MAIS

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 48 comentários