ACESSE

Líder do PSL ataca relatório da Previdência: "Calça remendada, não é a nova Previdência"

Telegram

Delgado Waldir, líder do PSL, partido do presidente, decidiu atacar o relatório de Samuel Moreira sobre a reforma da Previdência.

“O relatório é uma calça remendada, não é a nova Previdência. Se passar isso aí, logo teremos que fazer uma nova reforma”, disse o deputado a O Antagonista.

Waldir não ficou satisfeito com a economia prevista de R$ 913,4 bilhões em 10 anos.

“O objetivo de 1 trilhão [de reais] não foi alcançado. O PSL vai defender o projeto original.”

Lembramos ao líder que, segundo o relatório apresentado ontem, outros R$ 217 bilhões de receita poderão surgir a partir do fim da transferência de recursos do FAT para o BNDES, medida que passaria a valer assim que a proposta fosse promulgada.

“Não podemos tratar de questões tributárias ou de medidas econômicas, apenas de questões previdenciárias e assistenciais, que são o foco da reforma”, reagiu.

O discurso do líder do PSL vai na contramão do que comentou mais cedo a líder do governo no Congresso, Joice Hasselmann, também do PSL:

Líder do governo aposta em reforma antes do recesso e não estima votos: “Coisa de amador”

Gleisi, a "voz de Lula" fora da cadeia, quer Haddad candidato a prefeito em 2020. LEIA AQUI

Comentários

  • JOSÉ -

    Concordo com o Deputado.Verifica-se um documento "incompleto".Amputado e rasurado para atender vaidades,dar uma "satisfação capenga" a população cidadã (que voltará às ruas)e não viabilizar o projeto.

  • Edelson -

    Cala essa boca, deputado fanfarrão! Só fala bobagens, e não entende nada de previdência! Vc é mais uma figura exótica!!

  • Rodrigo -

    Raro concordas com Waldyr, mas ele esta certo. A reforma é feita para cortar despesas. Aumentar imposto(mesmo que de bancos) não resolve o crescimento acelerado da despesa previdenciaria.

Ler 29 comentários