Líder do PSL defende Flávio Bolsonaro e critica Ministério Público

O líder do PSL na Câmara, Delegado Waldir, disse a O Antagonista que Flávio Bolsonaro “está no seu direito” de acionar o STF no caso Fabrício Queiroz e criticou o Ministério Público do Rio de Janeiro.

“Estamos em um Estado Democrático de Direito. Quantas vezes o Lula recorreu ao STF? Se o Luiz Fux deu essa decisão, é porque ela tem fundamento. É direto meu, seu, de qualquer cidadão recorrer ao STF. O Flávio não agiu na ilegalidade.”

Lembramos ao deputado que Flávio dizia não ter nada a ver com o caso.

“Deixa eu falar para você: a Justiça foi feita para solucionar, para resolver. Se o Ministério Público tiver os argumentos necessários para dar continuidade ao procedimento, que recorra e mostre as provas. O Ministério Público que criou toda essa celeuma. Eles não podem ficar mexendo com a honra das pessoas o tempo todo.”

Para o líder do partido de Jair Bolsonaro e dos três filhos, não há “qualquer indício de fumaça” no caso Queiroz.

“Estavam arrebentando com o nome dele e você acha que ele ia ficar assistindo de camarote? Ele vai deixar ‘esse trem’ ficar todo dia aí? Ele não tem culpa, não pode ficar sendo massacrado na imprensa, se não tem indício de crime, de conduta errada.”

Comentários

  • Agnaldo -

    O que o PT fazia mesmo no caso Lula?

  • alfredo -

    sinceramente.mandar mãe fazer oral, tomar no e babaca são normais.tresloucado é censurado????????

  • JoseRMonteiro -

    O comportamento do Flavio Bolsonaro é típico de quem nunca fez nada de errado. Está apavorado. Precisaria fazer um estágio no Brasil real, sem garantia de nada.

Ler 112 comentários