​Lindbergh nas mãos de Janot

Rodrigo Janot pode pedir o arquivamento ou a continuidade do inquérito que apura, no âmbito da Lava Jato, se Lindbergh Farias recebeu propina de construtoras em sua campanha ao Senado.

A PF pediu o arquivamento, informa a coluna de Lauro Jardim, depois de ouvir dirigentes de Andrade Gutierrez, Queiroz Galvão, Camargo Corrêa, Engevix, Carioca, UTC, Iesa Óleo e Gás e Setal Engenharia — doadoras da campanha.

Isso mesmo: crítico das doações privadas, Lindbergh recebeu dinheiro de 8 empreiteiras envolvidas no petrolão.

Faça o primeiro comentário