Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Lira admite que pretende adiar votação da PEC da Vingança

Assim, a sessão de hoje seria destinada apenas para a discussão da matéria e a votação do mérito, inclusive do texto-base, ficará para a semana que vem
Lira admite que pretende adiar votação da PEC da Vingança
Foto: Najara Araujo/Câmara dos Deputados

O presidente da Câmara, Arthur Lira (foto), propôs um acordo há pouco no plenário da Casa para votar a PEC da Vingança na próxima terça-feira.

Assim, a sessão de hoje seria destinada apenas para a discussão da matéria e a votação do mérito, inclusive do texto-base, ficará para a semana que vem.

Lira tenta convencer deputados contrários à PEC a desistirem do chamado kit-obstrução, como requerimentos de adiamento de discussão ou outros instrumentos regimentais que podem atrasar a análise do mérito da matéria.

Por trás do acordo, por sua vez, há uma manobra para ampliar o quórum de votação da matéria. Como se trata de uma PEC, o texto precisa do apoio de 308 deputados. Neste instante, 481 parlamentares estão presentes.

Mais notícias
TOPO