Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Lira: Não há fato novo ligado a Bolsonaro que justifique abertura de impeachment

O presidente da Câmara minimizou o caso Covaxin e afirmou que a abertura do processo desestabilizaria a economia
Lira: Não há fato novo ligado a Bolsonaro que justifique abertura de impeachment
Foto: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados

O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL) afirmou nesta terça-feira (6) que não há, atualmente, fatos ligados diretamente a Jair Bolsonaro que justifiquem a abertura de um processo de impeachment.

Em entrevista à Jovem Pan, ele disse que isso desestabilizaria a economia e pararia o Brasil por mais de seis meses, um ano.”

“Nós não podemos ter uma mudança nesses rumos políticos. As eleições são feitas de quatro em quatro anos para a gente escolher o nosso presidente”, afirmou.

O presidente da Câmara também falou sobre o caso Covaxin. Em entrevista exclusiva a O Antagonista no fim do mês passado, o deputado Luis Miranda (DEM-DF) revelou que ele e seu irmão, Luis Ricardo, que é servidor do Ministério da Saúde, alertaram Bolsonaro sobre os indícios de irregularidades na compra da vacina indiana.

Lira, no entanto, disse que, até o momento, não há evidências suficientes no episódio para a abertura do processo contra o presidente da República.

“Nesse momento, não há nenhum fato novo que justifique, que tenha alguma ligação direta com o presidente da República, a não ser o fato de um parlamentar ter dito que entregou a ele alguns documentos invoice que não justificam, por enquanto e até agora, com muitas versões de parte a parte, a abertura de um processo de impeachment.”

Não há fato novo no posicionamento do governista Lira.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO