ACESSE

A listinha de Carlos Miranda

Telegram

A delação de Carlos Miranda, o operador de Sérgio Cabral, pode implicar dezenas de políticos e empresários ainda não denunciados.

Diz a Folha:

“Os 81 anexos iniciais da delação de Miranda, homologada há um ano, descrevem 19 fontes de propina que ainda não foram objetos de denúncia contra o ex-governador.  Há também sete ex-secretários de Cabral na mira, além dos cinco já presos —e outros dois da gestão Luiz Fernando Pezão (MDB) também detidos”.

Também são mencionadas na delação dez empreiteiras que ainda não foram tema de acusação formal a Cabral.

A listinha inclui ainda fornecedores de viaturas para a Polícia Militar e do setor de saúde.

Renan Calheiros: será que ele vai retomar o poder no Senado? Leia aqui

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 34 comentários